CAPACITAÇÃO: MODELOS & MÉTODOS

Redigindo textos longos com o EasyMapper e o Word

Maior produtividade e qualidade para autores

Redigir um texto longo, como um livro, uma monografia ou uma dissertação envolve alguns riscos. Um dos principais, na nossa visão, é o de redigir boa parte e depois descobrir que novas idéias devem ser inseridas e estas afetam a estrutura do documento, obrigando-nos a reescrever muito do que parecia estar pronto e revisar tudo de novo - mais uma vez.

Uma forma de lidar com esse risco é pré-estruturar o texto. Usando como exemplo um livro, isso significa definir previamente todas as partes, capítulos e seções. Com essa visão global da estrutura, vamos encaixando o conteúdo onde apropriado. É claro que nem sempre temos o conteúdo todo maduro para poder fazer isso com consistência, o que torna o processo de redação iterativo, isto é, montamos uma estrutura inicial e à medida que aprofundamos vamos revendo a estrutura. Fazer tudo isso somente no editor de textos pode ser relativamente caro; neste roteiro vamos mostrar como usar o EasyMapper, mapas mentais e o Word para melhorar esse fluxo.

Esquematicamente, onde alguém extrai idéias de uma fonte e a insere em um documento:

vai extrair as idéias da fonte, inseri-la em um mapa mental e depois converter este para um documento:

O roteiro descrito lhe permite trabalhar em separado a estrutura lógica e o conteúdo de um texto de maneira bem organizada, com alto grau de visualização dos elementos estruturais envolvidos. Dominando o processo e suas principais variações, você poderá ter uma produtividade bem interessante na estruturação e redação de textos maiores.

Como na prática as coisas são funcionam idealmente, apresentamos opções para alguns casos particulares e discutimos um risco importante.

 

Por Virgílio Vasconcelos Vilela

Desenvolvedor do EasyMapper - Editor e webmaster dos sites www.MapasMentais.com.brwww.MindMapShop.com.br, www.Possibilidades.com.br - Autor do e-livro Modelos e Métodos para Usar Mapas Mentais.

Contato: virgiliovv@uol.com.br

 

Estilos do Word

O resultado e caminhos possíveis

O roteiro

Outras possibilidades

Casos particulares

Um risco

Sumário

Estilos do Word

Um estilo do Word é um conjunto de propriedades com um nome. Assim, o estilo "Corpo de texto" tem fonte, corpo (negrito, itálico, normal), cor e tamanho da fonte, entre outras. Ao invés de formatar manualmente o texto, você aplica o estilo a uma parte do texto. Há estilos para caracteres e para parágrafos. Assim, você pode ter um estilo para texto normal, outro para títulos de capítulos e outro para texto no cabeçalho. Estilos são muito convenientes: se você quiser alterar o tamanho da fonte do corpo de texto de 10 para 11, basta alterar o estilo e todos os parágrafo do documento que tiverem aquele estilo serão alterados para o novo tamanho.

Um estilo particular do Word são os "títulos" Um título é um estilo que é também um divisor e agrupador de texto, podendo corresponder a uma parte, a um capítulo, a uma seção, você define. Os títulos têm um nível: 1, 2, 3 até 9. Veja na figura a combo de estilos do Word 2003 aberta.

Por exemplo, se você vai escrever um livro sobre receitas, poderia ter capítulos sobre Carnes, Guarnições e Sobremesas. O capítulo Carnes pode ter as seções Boi, Porco, Frango e Peixe. Você pode então definir que os capítulos serão Título 1 e as seções Título 2.

Uma vez que a estrutura do seu texto esteja formatada com estilos de títulos, além de reformatá-los facilmente você pode por exemplo gerar um índice automaticamente, definindo até que nível você quer o índice: até o nível 2 ou até o 3, por exemplo (No Word 2003, menu Inserir/Referência/Índices..., aba Índice analítico).

O resultado e caminhos possíveis

Podemos enxergar um texto como tendo 3 elementos: o texto em si, a estrutura lógica do texto e a formatação.

A estrutura lógica de um documento de texto, chamada no Word de estrutura de tópicos, e o seu conteúdo compõem uma estrutura hierárquica, isto é, em árvore:

Título do livro

Capitulo 1

    Texto

    Seção 1.1

        Texto

        Texto   

    Seção 1.2

        Texto

Capitulo 2

    Texto

    Seção 2.1

        Texto

        Texto   

    Seção 2.2

    ...

O que se deseja - o resultado objeto deste roteiro - é um documento do Word, tendo a estrutura acima com os respectivos textos formatados com estilos de títulos e o corpo do texto também formatado com um estilo.

Há algumas formas de se chegar a esse resultado. No escopo do Word, você pode formatar manualmente cada trecho de texto. Você pode usar estilos. Você pode combinar essas duas formas.

Para montar a estrutura lógica do texto, você pode trabalhar nos vários modos de exibição do Word. Mas, como mapas mentais também têm estrutura em árvore, há um mapeamento um-para-um entre a estrutura de um mapa mental e a estrutura lógica de um texto, o que permite a conversão direta entre um e outro. Assim, uma outra opção é trabalhar a estrutura lógica em um mapa mental e depois convertê-la para o Word. Vejamos:

- O título do livro corresponde à raiz do mapa mental

- Os capítulos correspondem aos tópicos de nível 1

- As seções correspondem aos tópicos de nível 2.

E o texto de qualquer dos níveis corresponderá à anotação do tópico correspondente.

O EasyMapper exporta conteúdo para o Word já com formatação de títulos e as notas de tópico como corpo de texto. Desta forma, e sob uma perspectiva idealizada, todo o conteúdo textual pode ser trabalhado em um mapa mental, restando para fazer no Word principalmente numerar páginas, inserir índices e outras coisas típicas da diagramação de documentos com texto discursivo.

O roteiro

Para fazer o descrito acima, são requeridos os seguintes passos (deixando de lado os mais básicos, como criar e salvar arquivos):

Estrutura

- Crie tópicos e subtópicos correspondente às partes do documento: nível 1 para capítulos, nível 2 para seções. Se seu texto tem partes agrupadoras de capítulos, as partes estarão no nível 1.

- Insira tópicos de conteúdo.

Por exemplo, para o livro de culinária, a estrutura é formada pelos grupos e subgrupos; o conteúdo são as receitas. O último nível estrutural é portanto a parte da receita. Uma possibilidade é como no mapa mental abaixo.

O ponto de partida pode variar. Você pode já ter receitas e somente as organiza. Você pode ter escolhido um grupo, por exemplo "Massas", e procurar conteúdo a partir disso.

Conteúdo

Uma vez que tenha uma estrutura razoável, comece a inserir textos na forma de anotações. Por exemplo, obtivemos uma receita de bife a cavalo e a incluímos (copiada da Web e colada) como anotação do respectivo tópico: Se você estivesse elaborando conteúdo próprio, nesse momento você poderia registrar como notas as idéias que pretende colocar sob aquele tópico.

Um tópico, quando tem nota, exibe um ícone indicativo (figura). Isso permite algum controle sobre o quanto já se andou.

Antes de seguir para a próxima etapa, você provavelmente vai fazer várias passagens sobre a estrutura e o conteúdo, até que fiquem estáveis. Quanto estiverem, você então exporta o conteúdo do mapa mental para o Word sem grandes riscos de ter que fazer mudanças significativas.

Exportação

No EasyMapper, você comanda Arquivo/Exportar (ou clica na seta do botão Salvar). Escolhe exportação para o Word, escolhe o modelo de exportação "Texto e imagens" e imediatamente já terá aberto diante de si um documento do Word formatado com estilos.

 Complementação no Word

A última etapa é trabalhar na preparação do documento entregável, o que pode incluir:

- ajustar a formatação ao que você quer e diagramar;

- inserir um índice (questão de segundos);

- inserir cabeçalhos e rodapés;

- fazer uma capa;

- ajustar layout de imagens.

Note que, para alterar a formatação dos títulos e do corpo de texto, você não altera o texto em si e sim os estilos correspondentes.

Outras possibilidades

Mapa mental é conteúdo

Suponha que o seu livro terá receitas representadas em mapas mentais, pelo menos para algumas. Então você vai fazer mapas mentais a partir do texto das receitas. A primeira opção para fazer isso é levar o texto para um mapa mental - copiando e colando - e editá-lo lá, mas há outro caminho que pode ser melhor, em particular para textos semi-estruturados. Para o bife a cavalo, foi feito o seguinte:

- O texto da anotação foi copiado para o Bloco de Notas.

- O texto foi editado para ficar no formato "texto indentado" (nivelado com tabulações ou espaços) , que o EasyMapper reconhece. Muitos elementos meramente sintáticos foram removidos, e feita alguma reorganização. Ele ficou assim:

- O texto foi todo selecionado e copiado para a área de transferência

- Foi acionado o comando Colar texto como novo mapa mental do EasyMapper para esse arquivo (na seta do botão Novo da barra de ferramentas) . Isso resultou no seguinte mapa mental:

- No mapa mental da estrutura, foi inserido no tópico do bife um hyperlink para o respectivo mapa mental (F5). Agora, no tópico tem também um ícone indicativo do hyperlink (abaixo). Para abrir o mapa mental, basta clicar no ícone do hiperlink ou selecionar o tópico e teclar F6. Se houver muitos mapas mentais, o acesso a todos pode ser feito a partir de um único ponto, o mapa mental da estrutura do livro.

Como relação ao modelo do processo apresentado no início, usar texto indentado constitui um caminho alternativo entre a fonte e o mapa mental (figura). Qual caminho será melhor depende muito da situação; o mais importante é que você tem duas opções.

Para mais detalhes e outras opções de migração de texto para um mapa mental, veja Migração de texto de outros programas para o EasyMapper.

Veja também Integração do EasyMapper com outros programas.

Guardando imagens

Eventualmente você vai ilustrar as receitas, e pode então guardar uma imagem no próprio tópico (figura). Ela será enviada para o documento do Word.

Se houver mais de uma, você pode inserir subtópicos para armazená-las.

Se forem muitas imagens, você pode reduzir suas dimensões para não dificultar o trabalho com o mapa mental até o momento de exportar, quando você seleciona todos os tópicos e usa o comando de restaurar imagens.

Casos particulares

Interseção estrutural

Olhando o mapa mental da estrutura do livro, você pode notar que há uma questão estrutural a ser resolvida no livro de receitas: "Strogonoff" pode ser de boi e de frango (pelo menos), o mesmo ocorrendo com a parmeggiana. O que você faz? Põe strogonoff em "Boi" e em "Frango"? Mas as receitas são muito parecidas, não seria melhor pô-las em uma só? Mas isso fere a estrutura que previu separação de receitas de boi e de frango. Você detectaria e resolveria isto ainda no nível de mapa mental, talvez só arrastando tópicos existentes ou criando alguns novos. Resolver problemas estruturais nesse nível fica bem prático (embora achar a estrutura ideal nem sempre seja imediato).

Formatação não serve

Você usa uma página-modelo de exportação para migrar o conteúdo do EasyMapper para o Word. Esse modelo tem uma formatação predefinida, que pode ou não ser como você quer. Se não for, você pode:

- refazer a formatação no Word, o que é fácil porque a formatação é baseada em estilos;

- Alterar a página-modelo (ou criar uma nova) com a formatação que você quer, o que se justifica se o modelo for usado mais vezes. Isto requer alguém que saiba programar páginas Web.

Um risco

Essa abordagem de usar mapas mentais para trabalhar a estrutura de um documento tem um momento particularmente importante: quando você já fez a exportação e já alterou o documento final. Isso significa que os dois artefatos, o mapa mental e o documento, não estarão mais sincronizados, e se você refizer a exportação perderá o que fez no documento.

Por isso, é relevante que a exportação seja feita depois que a estrutura estiver estável; será muito mais fácil manter a sincronização apenas no nível de conteúdo. Isso se você quiser manter essa sincronização; outra opção é, depois da migração, passar a trabalhar apenas no documento final, abandonando o mapa mental.

Sumário

A seguir o mapa mental das idéias principais deste artigo.


 

 

 

   HOME    RECURSOS     DEPOIMENTOS     DOWNLOAD     CAPACITAÇÃO     LICENCIAR

© 2008-2015 Virgílio Vasconcelos Vilela