CAPACITAÇÃO: EasyMapper

 Opções para lidar com mapas mentais grandes

Quando a coisa aperta, melhor saber o que fazer

Pouco depois do lançamento do EasyMapper, recebi um e-mail relatando problemas de desempenho com um mapa mental muito grande. Corrigi os problemas, mas ficou uma "pulga atrás da orelha": como alguém consegue usar um mapa mental com exatos 5.381 tópicos?

Já Tony Buzan, no livro The Mind Map Book, conta que a Boeing teria economizado milhões de dólares e muito tempo fazendo um mapa mental de um treinamento; esse mapa mental, feito à mão, tinha 8 metros de comprimento. Até hoje, quando penso nesse caso, vem a questão: como ele foi usado? Supondo uma única turma de 20 alunos, como eles o estudaram? Ficaram em roda dele? Cada um ficava um dia com ele, transportando-o enrolado como um pergaminho? Tiraram fotos ou cópias para todos? Como alguém estudaria esse mapa mental ou o usaria para resolver algum problema?

Esses e outros casos ilustram um fato sobre mapas mentais: eles são feitos para serem usados, e seu uso precisa ser prático. Outro aspecto relevante aqui é que o mapa mental pode não ser tão grande em si, mas não cabe no seu local de destino, como um slide ou uma página da Web. Ou seja, a "grandeza" é relativa.

 A realidade é que a usabilidade de um mapa mental é potencialmente reduzida na medida em que seu conteúdo aumenta. E quando isto acontece, precisamos de opções. Este artigo descreve algumas opções para tornar mapas mentais grandes mais usáveis. Qual será a melhor, claro, vai depender da situação.

No final apresentamos um mapa mental das opções, em tela e para imprimir.

 

Por Virgílio Vasconcelos Vilela

Desenvolvedor do EasyMapper - Editor e webmaster dos sites www.MapasMentais.com.brwww.MindMapShop.com.br, www.Possibilidades.com.br - Autor do e-livro Modelos e Métodos para Usar Mapas Mentais.

Contato: virgiliovv@uol.com.br

 

Redução das dimensões

    No layout

    No conteúdo

    Na formatação

    Na diagramação

Ajustes na área imprimível

Criar vistas

Impressão em múltiplas páginas

Particionamento físico do original

    Um particionamento interessante

Opções para imagens

    Zoom

    Gerando imagens vetoriais

    Cortando a imagem

Sumário

Recurso

Redução das dimensões

Quando o mapa mental não está muito grande, uma direção de boa aplicabilidade para reduzi-lo é reduzir suas dimensões. Para isso, há quatro linhas de atuação:

No layout

    - Reduzindo os espaçamentos horizontais e verticais (botões na paleta).

    - Alterando a direção do layout, de radial para a direita ou vice-versa (meu Formatar/Direção). Quando o mapa mental está desequilibrado, isto é, com ramos de tamanhos muito diferentes, isso pode funcionar.

    - Se não houver uma seqüência nos tópicos do nível 1, eles podem ser reordenados. O EasyMapper tem uma opção para girar subtópicos (menu Formatar).

No conteúdo

O conteúdo de um mapa mental consiste de texto e imagens. Opções aqui são:

- Quebrar linhas em tópicos compridos (Control-Enter no ponto de quebra).

- Reduzir a representação textual de uma ideia. Por exemplo, trocar um termo por um sinônimo menor, adotar uma abreviatura. Para mais opções nesta linha, veja Redução de texto.

- Atuar nas imagens, removendo alguma, reduzindo dimensões, trocar alguma por menor;

Na formatação

- Reduzir as margens dos tópicos

- Reduzir a espessura de bordas ou eliminá-las (botões na paleta)

- Reduzir o tamanho das fontes. Em alguns casos pode-se reduzir as fontes de um nível superior sem impactos significativos.

- Substituir uma fonte. Fontes não são uniformes, algumas, como Verdana, ocupam mais espaço que outras do mesmo tamanho. Um exemplo é trocar Arial por Arial Narrow.

Na diagramação

- Reduzir a escala do mapa mental. O EasyMapper tem uma opção para reduzir as dimensões do mapa mental como um todo para finalidade de impressão. Um mapa mental com as dimensões padrões pode em geral ser reduzido até 60% sem que a legibilidade seja afetada. Poderá haver impactos na qualidade das imagens.

Ajustes na área imprimível

- Reduzir as margens de impressão, o que deixa mais espaço para o mapa mental. O limite para essa opção é definido pela área imprimível, característica da impressora. No EasyMapper, menu Arquivo/Configurar página ou Alt-P.

- Imprimir em múltiplas páginas. Se o mapa mental será impresso, pode ser usada a impressão em múltiplas páginas, que devem ser naturalmente recortadas e montadas.

No EasyMapper, você pode ver a paginação no modo de visualização de impressão (botão na barra de ferramentas). Como é possível editar o documento nesse modo, esta opção de impressão em múltiplas páginas pode ser trabalhada em conjunto com a redução das dimensões. Para isso, entre no modo de visualização de impressão e trabalhe o layout, a diagramação e a formatação enquanto vê o que acontece com a paginação.

- Adquirir uma impressora maior. Se você imprime muitos mapas mentais, valerá a pena adquirir uma impressora A3, como fizemos. A quantidade de tempo dedicado à diagramação de mapas mentais cai drasticamente.

Criar vistas

O EasyMapper (como qualquer bom software de mapas mentais) tem um recurso de contração de tópicos que permite que se configure visualizações particulares de um mapa mental, nas quais alguns ramos são exibidos e outros não. Por exemplo, o mapa mental a seguir exibe completamente apenas dois ramos. Cada configuração de exibição é chamada de vista.

Algumas vistas são muito usadas e têm nomes próprios. Por exemplo, uma vista na qual somente são exibidos os níveis estruturais nós a chamamos de vista de sumário, e é tipicamente usada como primeira vista de um mapa mental publicado nos nossos e-livros. O termo "sumário" nesse contexto está mais associado ao sentido de "índice". Por exemplo, no final deste artigo será apresentado um mapa mental das principais opções; a vista de sumário desse mapa mental está na figura abaixo. Note que só contém tópicos organizadores, embora isso não seja uma regra (veja Ideias organizadoras e mapas mentais).

Quando somente um tópico e sua subárvore estão sendo exibidos e todos os tópicos ao lado e acima dele estão ocultos, diz-se que o tópico está em foco. Por exemplo, no mapa mental a seguir o tópico ‘Culinária’ está em foco.

O EasyMapper permite gerar vistas de nível com um comando próprio: tecle Alt e um número para criar uma vista até o nível do número. Para dar foco em um tópico, selecione-o e tecle F3 (ou clique com o botão direito, item Filtrar tópicos/Focar tópico.

Combinando-se vistas de sumário e com foco em tópico podemos obter soluções para exibir mapas mentais grandes em apresentações de slides (além de impressão):

- o primeiro slide contém o sumário;

- o segundo, uma vista com foco no primeiro ramo;

- no slide seguinte, o foco está no segundo ramo e assim por diante.

Às vezes cabe uma imagem com foco em dois ramos menores e esta pode ser a melhor opção. Um exemplo é o sumário do livro A Estratégia do Oceano Azul, cuja diagramação foi feita por nós (www.mindmapshop.com.br/info/info.asp?id=9). Com ramos bem definidos – cada um é um bloco completo e coerente em algum sentido – o leitor consegue, guiado pelo sumário, ir e vir deste às vistas parciais mantendo o contexto de cada bloco.

Em caso de entrega digital de documentos de mapas mentais, freqüentemente adotamos a solução de fornecer um documento em formato A4, com vistas, e um completo, para consulta na tela ou impressão em múltiplas páginas.

Particionamento físico do original

Uma outra opção de solução para um mapa mental grande é extrair parte do mapa mental para outro arquivo, possivelmente criando um link no tópico que baseou a extração. Escolhemos um ramo ou uma subárvore e fazemos o seguinte:

- copiamos o tópico base e todos abaixo dele para outro mapa mental;

- excluímos os subtópicos do tópico base;

- criamos um hiperlink no tópico base para o novo mapa mental.

O EasyMapper permite fazer todas essas coisas em uma só operação, chamada extração. No diálogo que é aberto (figura), você informa minimamente o nome do arquivo do novo mapa mental. A criação do hiperlink e a exclusão dos subtópicos são opcionais.

Para acessar a extração, clique com o botão direito no tópico e selecione o item próprio no menu. Também acessível pelo menu Ferramentas.

Um particionamento interessante

Em alguns casos, há independência suficiente de parte do conteúdo para justificar o particionamento. Por exemplo, preparar uma pizza envolve fazer a massa e depois montar a pizza sobre a massa. A massa serve para várias receitas e pode não ser usada de imediato (será congelada), caracterizando essa independência. Assim, podemos fazer um mapa mental para a receita da massa e outros para cada tipo de recheio.

Veja o exemplo abaixo: o primeiro mapa mental é o da pizza, que tem como ingrediente a massa, para cuja receita há outro mapa mental, mostrado a seguir (com alguns tópicos contraídos - obtenha os mapas mentais completos no site Mapas Mentais).

Opções para imagens

Zoom

O EasyMapper gera a imagem do mapa mental como ele estiver na tela. Assim, aplicar menor nível de zoom implica na redução da imagem gerada. Com zoom de 90%, um mapa mental com a formatação padrão ainda fica bem legível. A partir de 80%, há riscos, mas você pode aumentar as fontes menores.

Gerando imagens vetoriais

Existem imagens do tipo bitmap, como o JPEG, GIF e PNG, e imagens vetoriais, como WMF (cliparte), EMF e SVG. Imagens bitmap são representadas por pixels, enquanto que imagens vetoriais são representadas como fórmulas matemáticas e portanto desenhadas no momento da exibição. O resultado é que as vetoriais não perdem qualidade quando redimensionadas.

Uma opção para lidar com o tamanho excessivo de um mapa mental é gerar uma imagem vetorial dele, proporcionando bastante flexibilidade na diagramação do documento final. Isso requer que o programa de mapas mentais ofereça essa opção. O EasyMapper gera o formato EMF, mas para mapas mentais sem imagens; se houver imagens, poderá haver problemas de qualidade (esse recurso é beta).

Cortando a imagem

Às vezes as opções do programa de mapas mentais se esgotam e ainda estamos precisando de opções de redução. Sacrificando um pouco do contexto, podemos cortar a imagem do mapa mental depois que ela foi inserida no documento de destino. Por exemplo, usamos essa opção na diagramação do sumário do livro A Estratégia do Oceano Azul, citado acima (figura). A parte da raiz e outros ramos foram cortados; continuam na imagem mas não são exibidos.

Esse é um recurso disponível por exemplo no Word e no PowerPoint, na barra de ferramentas Imagem.

Sumário

As opções acima estão sumarizadas no mapa mental a seguir, em duas vistas, sendo a segunda correspondente ao tópico contraído (reduzir). Note que, além das vistas, usamos outras opções para reduzir as imagens, como quebra de linhas e zoom  (90%).

 

Recurso

Mapa mental do artigo para imprimir (pdf/zip, 137 KB)


 

 

 

   HOME    RECURSOS     DEPOIMENTOS     DOWNLOAD     CAPACITAÇÃO     LICENCIAR

© 2008-2015 Virgílio Vasconcelos Vilela