CAPACITAÇÃO: EXPERIÊNCIA

A origem do roteiro de análise sintática

Um mapa mental bem estruturado acelerou o aprendizado

 

Por Virgílio Vasconcelos Vilela

Desenvolvedor do EasyMapper - Editor e webmaster dos sites www.MapasMentais.com.brwww.MindMapShop.com.br, www.Possibilidades.com.br - Autor do e-livro Modelos e Métodos para Usar Mapas Mentais.

Contato: virgiliovv@uol.com.br

 

O caso

Um sábado à tarde, meu filho, então iniciando a adolescência, disse que tinha prova de Português, análise sintática, na segunda-feira – e que não sabia “nada”. O primeiro pensamento foi aquele: “não vai ser possível”. Mas como os primeiros pensamentos são às vezes superficiais, tentei pensar em alguma coisa. Tive então a idéia de fazer um mapa mental: peguei o livro-texto e percorri os capítulos, selecionando o conteúdo relevante e colocando no mapa mental.

Terminei uma primeira versão e a entreguei a ele. Pouco tempo depois, sua expressão me revelou que não tinha havido progresso. O que estaria faltando?

Tive a idéia então de montar um roteiro, um passo a passo, para que a cada momento ele soubesse o que fazer. Procurei uma seqüência lógica naquele conteúdo e vi que havia: primeiro tinha que delimitar o período, depois distinguir as orações, depois analisar cada oração e assim por diante. Como subtópicos dos passos, coloquei os conhecimentos necessários para executar cada passo e exemplos. Fiz uma diagramação em várias páginas, porque tinha ficado grande, imprimi e passei para ele.

Eu tinha esperança de que o roteiro pudesse ajudar, mas o resultado me surpreendeu: ele disse depois que “Assim é fácil, né pai”! E eu nem tinha explicado o conteúdo.

Detalhes da solução

O mapa mental foi elaborado no programa MindMapper, o disponível na época. O fato de ser em software facilitou bastante a reestruturação da segunda versão do documento.

Veja na figura abaixo o mapa mental máster (níveis iniciais) do roteiro, com alguns níveis adicionais onde coube no formato A4. Os ícones indicam que há um mapa mental que detalha o tópico; no documento são hiperlinks.

A próxima figura mostra um detalhamento do passo 4, os tipos de oração coordenada. Este tem exemplos; descrições, para quem não tem experiência, me parecem insuficientes e arriscadas. Como gosto de dizer, dê-me bons exemplos que eu mesmo faço a descrição!

 

Desdobramentos

Tempos depois, montei a MindMapShop, uma loja de produtos de mapas mentais.  O roteiro de análise sintática acabou sendo um dos produtos da loja, e conveniente, porque já estava pronto, só precisando de capa e diagramação adequada (www.mindmapshop.com.br/info/info.asp?id=1).

Como professor, esse episódio também contribuiu para a sustentação da idéia de que não basta um estudante compreender; ele precisa saber o que fazer para obter resultados com o que aprende.

 


 

 

 

   HOME    RECURSOS     DEPOIMENTOS     DOWNLOAD     CAPACITAÇÃO     LICENCIAR

© 2008-2015 Virgílio Vasconcelos Vilela